Pra quê Mansão?

>> quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Ontem na mesa do jantar,estavámos conversando e a pauta era; o que faríamos se ficássemos ricos?
Davi,meu filho mais velho,disse que faria um game room só pra ele e também queria uma piscina.Aí perguntei se ele queria mudar para uma mansão como dos astros de Hollywood,então ele me respondeu ; "Claro que não,mãe!Eu queria fazer isso tudo aqui nessa casa!Quero ficar aqui com meus amigos."
Fiquei tão orgulhosa dele,sério.Acho maravilhoso ter ambição mas acho que outras coisas precisam vir antes.Eu também sempre fui assim,casas gigantescas e exalando dinheiro nunca me chamaram atenção.Acho super impessoais e sempre tenho a impressão de que não são habitadas.

Depois dessa conversa,me lembrei dessa casinha que quando vi,salvei no meu computador com o título "mansão".Mas é isso.Pra mim isso é que é uma mansão.






Sandra Tavares  – (28 de setembro de 2011 07:18)  

Adorei a cozinha em rosa. Beijinho e boa quarta feira.

MaSan  – (28 de setembro de 2011 07:23)  

ola minha linda, sigo vc a um tempão e adoroooo.
Essa geladeira rosa é meu sonho!
bjokas

Lívia  – (28 de setembro de 2011 07:28)  

E que mansão, hein???
Com certeza essa tem muito mais cara de lar do que aqueles casorões imensos.
Tem um poema do Carlos Drummond chamado "Casa Arrumada" que expressa bem essa idéia de casa com vida :)
Beijos.

♥ mundo da ita ♥  – (28 de setembro de 2011 07:50)  

Oii Rafaela!!
Penso exatamente como você, mansão é ter a casa dos nossos sonhos, realizando os nossos sonhos e principalmente tendo saúde, paz, tranquilidade e união.
beijosss

Andressa Molina  – (28 de setembro de 2011 08:32)  

Rafa, concordo plenamente com vc!!! Isso sim é que é mansão!!!
E esse texto de Carlos Drummond de Andrade é simplesmente PERFEITO! O update que a Lívia causou expressou tudo aquilo que nós não temos a capacidade de expressar...
Beijos

aninha campos  – (28 de setembro de 2011 09:08)  

que lindo o poeminha no final!!! ^^

viver com saude  – (28 de setembro de 2011 09:28)  

Nossa, super verdadeiro esses dizeres de Drummond.
Amei,
bjo Fabiana

Eliete  – (28 de setembro de 2011 09:48)  

Posso dividir algo com vc?eu não só penso assim, como acho maravilhoso viver assim!!!lindas imagens,
beijocas da Eliete

Andrea Machado  – (28 de setembro de 2011 11:48)  

concordo com vc e seu filho...a casa da genteé nossa riqueza, nossa mansão, eu por exemplo adoro a minha apesar de ser alugada.

EDNA  – (28 de setembro de 2011 11:51)  

Lindo o poema.As imagens,demonstram acochego,que é o necessario,em cada casa.

Mari Rodrigues  – (28 de setembro de 2011 11:51)  

Adorei a casa, adorei o texto!!
Rafa, sempre me inspiro nos seus posts e adoro suas ideias com papel contact, por isso mando o link do meu blog com o que fiz baseado, também, em suas ideias, pois foi aqui no Casa Montada que vi primeiro as ideias com contact e acabei comprando e deixando sempre à mão.
Veja lá no blog: http://artmarirodrigues.blogspot.com/search/label/Contact
Bjos, Mari.

Anônimo –   – (28 de setembro de 2011 14:09)  

Amei sei post, e minha filosofia é essa tbm. Amei o poema de Carlos Drumond de Andrade e tbm concordo plenamente.

Ro Pallisser  – (28 de setembro de 2011 14:52)  

Essa é a casa dos sonhos. Maravilhosa, aconchegante e o poema então, diz tudo. Parabéns. Bjos,Rosangela.

Flavia Genio  – (28 de setembro de 2011 14:53)  

Olá Rafa, me senti morando nessa casinha...tem alma, tem cheiro de bolo no forno, tem choro de criança, vejo os brinquedos espalhados pelo chão...Ameiiii!

Meu Cantinho Personalizado  – (28 de setembro de 2011 16:34)  

Olá..... To passando pra visitar o seu blog e pedir pra que vc de uma passadinha no Meu Cantinho Personalizado. Já estou te seguindo, se puder me seguir tbm.. Bjokas!

Lilian  – (28 de setembro de 2011 16:36)  

Linda postagens, sábias palavras do poeta... E seu filho só deve ter retribuido a educação que teve ao preferir ficar perto dos amigos, ensinaste a ele o que realmente tem valor nesta vida... Abraços

Executiva de Panela  – (28 de setembro de 2011 16:43)  

Oi Livia! Lindas fotos! Mansão? Nem pensar! Imagina o tanto que vai de material de limpeza para limpar e o tempo que se gasta para administrar a manutenção da elétrica, hidraulica, etc... O que? Prefiro um cantinho menor, mais aconchegante e passar o tempo descansando nele! rs Beijos

Vivien Morgato :  – (28 de setembro de 2011 19:32)  

Concordo plenamente com vc. Se eu tivesse grana suficiente para uma mansão,fatalmente iria gastar essa grana com milhões de outras coisas.Teria uma casa bonita,sim,mas...eu acho minhha casa bonita.;0) Aliás, acho minha casa a casa mais bonita do mundo.

Muri  – (29 de setembro de 2011 10:27)  

lindo esse post!!!
Me lembrou muiiiito minha infancia e minha mae, que ja esta no ceu. Mas ela me proporcionou muitas "mansoes" durante minha vida, pois cada casinha que moramos, era taoo mais taaaooo cheia de amor, que esse amor, sem tijolos e nem massa, construia dentro de nos um verdadeiro palacio (de felicidade e compreensao... de muito carinho, carinho de mae, de familia).

com certeza, voce e seu filho, vao olhar para esse momento no futuro, e lembrar, como a casa (do tamanho que ela tenha) era tao completa, mesmo sem gameroom e sem pscina. Quando se esta dentro dela, com as pessoas que se ama, nao se precisa de mais nada!

Obrigada por proporcionar uma lembranca tao gostosa... ganhei meu dia!

Rafaela Fajardo  – (29 de setembro de 2011 11:54)  

Ai,gente...os comentários estão tão lindos.
Obrigada pela presença de vcs sempre por aqui.Amo de paixão.Beijo!

Vanessa Magalhães  – (29 de setembro de 2011 13:34)  

Oi Rafaela, sempre que tenho um tempo dou uma passada aqui no seu blog e suas postagens sempre me surpreendem. Adoro!
E falar de mansões que construímos com tudo que temos de bom no coração, você se superou. Penso exatamente desse jeitinho. E o poema fala tudo!
Parabéns!
Se puder dá uma passadinha pra conhecer nosso blog, iniciamos agora, mas já temos você como inspiração.
Beijo grande.

Fabiane Rincon Mazão  – (29 de setembro de 2011 13:36)  

eu já falei que amo seu blog?
que leio todos os dias (e até hj não consegui ver td que vc fez)?
Parabéns!!!
=)

Fabiane Rincon Mazão  – (29 de setembro de 2011 13:37)  

Eu já falei que amo seu blog?
que leio tds os dias (e até hj não consegui ver td que vc fez)?
Parabéns!!!
=)

Ruth  – (29 de setembro de 2011 18:24)  

Nossa ! Amei essa casa tb. A geladeira rosa, a sozinha e os banquinhos de bolinhas brancas são maneiríssimos.
Quero uma mansão dessa tb.
Bjssssssssssss

Iray  – (30 de setembro de 2011 08:54)  

Drumond sabia como ninguém descrever o que é uma casa arrumada. Fiquei feliz quando li a opinião de seu filho e percebi que ele foi ensinado a valorizar coisas mais essenciais do que as materiais e, amigos, são fundamentais em nossas vidas e, por quê não trazer o conforto que o dinheiro pode dar pra dentro da casa onde estamos? Parabéns pra você que ensinou e pra ele, que aprendeu. Na verdade vim te visitar porque há tempos levei daqui (com créditos devidos) uma imagem de uma xícara de café e hoje, li sobre um campeonato e postaram uma foto com a mesma idéia. Por lembrar de você, passei pra te contar e deixar um beijo.
Iray

Viviane  – (30 de setembro de 2011 11:49)  

Rafa,concordo em gênero,número e grau.

É isso mesmo.

Bjs

Vivi

Letícia Pereira  – (30 de setembro de 2011 16:39)  

Linda d+ essa casinha...

Passa la no meu blog, tem 2 selinhos pra vc... Bjus

http://sublimesblog.blogspot.com/

Mirella Mª.M. Garcez de Sousa  – (1 de outubro de 2011 10:07)  

Eu tb penso assim!!!Pra quê aquelas casas frias e enormes???
bjooo
http://blogdamirellasousa.blogspot.com

Ana Jardim  – (2 de outubro de 2011 13:31)  

Oi Rafaela,
Que delícia de cantinho este seu...estou completamente rendida por ele! Vi, gostei e já fiquei...Com certeza estarei sempre por aqui.
E quanto ao post, sábias palavras do seu filhinho, realmente bons valores...Ah...Adorei o trecho do texto "Casa arrumada" Parabéns pelo post.
Bjus

www.casadaanajardim.blogspot.com

catiasantana@gmail.com –   – (2 de outubro de 2011 16:50)  

lovely!!

vivicherry  – (4 de outubro de 2011 06:22)  

Nossa Rafa eu viajei nos meus sonhos agora...
Eu sempre falo pro meu marido qie a casa dos meus sonhos deve ser exatamento assim, charmosa e aconchegante... linda linda.
bjuxxxx

Anônimo –   – (7 de outubro de 2011 04:16)  

Oi, Rafaela!
estou conhecendo seu blog agora e adorei! Não conhecia este poema do Drummond e fiquei encantada! Modestamente, tenho de dizer que concordo com ele em cada palavra!! :)
Um abraço!
Claudia *(Blog Linhas imaginárias)

Silvia Maria  – (11 de outubro de 2011 12:24)  

Rafaela, acabo de conhecer seu blog e gostei muito dele e deste post. Antes de mais nada, parabéns pelo seu filho! Pode ficar orgulhosa dele e de você também, que o está educando. Gostei tanto do poema que pensei em fazer um quadro com ele e colocar na entrada da minha casa nova, pra onde me mudarei em 15 dias, pois é exatamente assim que eu quero que esta casa seja (já tentei ter casa arrumada com criança e descobri que, além de não funcionar, ninguém fica feliz). Mas, antes, resolvi checar a autoria, pois confesso que achei que "cenário de novela" não combinava muito com os textos do Drummond e, como já vi outro poema sendo erroneamente atribuído a ele na internet, poderia ser o caso aqui também. De fato, não encontrei nada sobre o texto em sites confiáveis sobre Carlos Drummond de Andrade. Parece que a autora deste poema é a Lena Gino (do blog mundoparalelo), que swolicitou a correção da autoria em outro blog. Abraços, Silvia

Rafaela Fajardo  – (12 de outubro de 2011 09:24)  

Olá Silvia,
Não ficou claro pra mim de quem é a autoria,já que essa dúvida paira no ar,preferi retirar o texto do blog para não ser injusta com ninguém.
Bjs

Marcele Leite  – (17 de outubro de 2011 07:38)  

Pra mim tb, Rafaela! Tenho sonhos pra minha "mansão" porque a "mansão" que eu vivo não é própria! Um dos pré-requisitos é achonchego que só lugares menores podem proporcionar. E já que um pomar é difícil de cultivar, um gramado verdinho e brilhante em volta da mansão, com uma árvore frutífera apenas me deixará tão feliz como "pinto no lixo"! Na decoração, toques modernos, retrô, romântico e pitadas artesanais fazem da minha atual "mansão" pessoas felizes ao entrarem e saírem daqui. Nada melhor do que ouvir "nossa, que casinha linda e aconchegante"... Pra mim não tem preço, porque sinaliza que eu consegui realmente transmitir o que eu queria pra mim!
Na vida, tudo é questão de ponto de vista, de valores... E esses, eu prezo muito! =)
Felicidade pra nós! Beijinho, tô sempre com vc, mesmo nem sempre comentando.

Damares Patrícia  – (11 de dezembro de 2011 19:08)  

Rafaela, eu ameii esse post, eu penso realmente como você e postei a minha "tao sonhada mansão" no meu blog, ver la :D

http://espacocriativoella.blogspot.com/

beijos e boa semana para você

Fabiana Amaral  – (17 de fevereiro de 2012 04:43)  

Realmente, Rafa, uma casa em que a gente tenha alegria de entrar é que é uma verdadeira mansão! Essas fotos representam tudo de obm q eu queria na minha casa. Também penso igual a seu filho! Parabéns!

Postar um comentário

Conte-me tudo,não esconda nada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba os posts por e-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner